289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Os cerca de 300 alunos da Escola Dr. João Lúcio, na Fuseta, já podem contar, desde esta semana, com uma nova cozinha, que foi alvo de uma intervenção profunda. O presidente da autarquia, António Miguel Pina, marcou presença no dia da inauguração do novo equipamento, um investimento de cerca de 117 mil euros.

2019-019-inauguracao-cozinha-joao-lucio-01
“As Câmaras Municipais desempenham um papel muito importante na manutenção das escolas e equipamentos dos respetivos concelhos, e essa é uma missão em relação à qual temos estado bastante atentos, até porque não basta construir; é necessário, ao longo do tempo, cuidar do património que é de todos nós”, referiu o autarca na ocasião.

A cozinha deste estabelecimento de ensino, que datava de 1988, apresentava-se degradada e obsoleta e não oferecia, já, as melhores condições para a confeção de refeições.

Este investimento inseriu-se num conjunto de intervenções, no valor de 320 mil euros, que beneficiaram as escolas Dr. João Lúcio, Cavalinha, Nº 4, Brancanes, Marim e Pechão, com que o Município pretende requalificar o parque escolar do concelho.

Do pacote de obras, que beneficia perto de mil alunos, 76 docentes e 40 profissionais não-docentes, destaque para a aquisição de equipamento informático e multimédia, mobiliário, ar condicionado, requalificação de instalações e arranjos exteriores.

Todas se encontram já concluídas, à exceção da instalação do ar condicionado da escola de Pechão, que deverá terminar nos primeiros dias de março.

2019-019-inauguracao-cozinha-joao-lucio-02

2019-019-inauguracao-cozinha-joao-lucio-03

2019-019-inauguracao-cozinha-joao-lucio-04


Decorre de 4 a 13 de abril, em vários espaços da cidade de Olhão, a 1ª edição do FICLO – Festival Internacional de Cinema e Literatura de Olhão. A iniciativa, uma coprodução do Município olhanense e do Cineclube de Tavira, com o apoio do Programa 365 Algarve, foi apresentada ao público esta terça feira, 19 de fevereiro, no Auditório Municipal, um dos palcos onde decorre o evento.

2019-018-apresentacao-ficlo-01
O formato do Festival assenta numa Competição Oficial, composta por filmes não distribuídos comercialmente em Portugal, ao qual se juntam três ciclos de cinema: País Convidado, que nesta primeira edição será a Suécia, Realizadoras, que se debruçará sobre uma cineasta inovadora e pouco conhecida em Portugal, Kira Muratova, e um ciclo que se insere na Obra Criativa do Festival, que, este ano, se traduziu num convite a três escritores portugueses contemporâneos para escreverem um texto em diálogo com outros tantos filmes mudos.

A programação do FICLO contempla, ainda, a realização de special screenings, masterclasses, oficinas de escrita, instalações, performances, conversas, concertos e uma livraria com publicações nacionais e estrangeiras, que se instalará de 4 a 13 de abril numa das bancas dos Mercados Municipais.

Esta primeira edição, que o presidente da autarquia, António Miguel Pina, espera que “seja a primeira de muitas que Olhão tem orgulho em receber”, desenrolar-se-á por vários espaços da cidade: para além do Auditório Municipal e dos Mercados, também a Associação Cultural Re-Criativa República 14 e a Sociedade Recreativa Progresso Olhanense serão pontos nevrálgicos de uma programação que trará à cidade cubista convidados de Portugal, Cazaquistão, Suécia, Sérvia, República Checa e Espanha, e mais de 30 filmes de cerca de 20 países.

Durante o FICLO, haverá, ainda, uma rota cultural, que levará os participantes num passeio fílmico em tuk tuk a locais da região que foram palco de rodagem de filmes de cineastas icónicos, como Manoel de Oliveira, João César Monteiro, Teresa Villaverde, ou Tony Gatlif.

Os bilhetes custam quatro euros para os filmes exibidos no Auditório Municipal e três euros para os filmes exibidos noutros locais.

2019-018-apresentacao-ficlo-02

2019-018-apresentacao-ficlo-03

2019-018-apresentacao-ficlo-04


O presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, preside este sábado, dia 23 de fevereiro, pelas 10h00, à inauguração da nova sede do Grupo 6 de Escoteiros de Olhão, localizada na Rua Gil Eanes.

2019-017-nova-sede-escoteiros-olhao-01
“É com orgulho que estarei presente na inauguração”, refere o líder da autarquia, que lembra que “estas novas instalações resultam de um sonho antigo que se começou a realizar com a cedência do imóvel pela Câmara Municipal de Olhão, em regime de comodato vitalício, e com o apoio financeiro para as obras”.

A nova sede dos Escoteiros de Olhão surge das dificuldades manifestadas à autarquia pelos seus responsáveis em relação à antiga “casa” que, para além de uma manifesta degradação, já não apresentava capacidade para albergar as atividades e o número de elementos do Grupo 6.

Assim, o apoio do Município materializou-se na compra do imóvel, pelo valor de 115.000€, e na atribuição de um subsídio de 5.000€, destinado à sua requalificação.
O contrato de comodato foi assinado em janeiro de 2018, aquando da celebração do 93º aniversário do Grupo 6 de Escoteiros.

Na ocasião, o Chefe Rui de Brito, agradeceu “publicamente ao senhor presidente da Câmara, bem como ao restante executivo, a forma como se empenharam neste desígnio que era encontrarmos uma nova sede”.


A 19ª edição do Festival de Música Al-Mutamid, que este ano marca presença em 7 cidades algarvias, volta a passar por Olhão, com a subida ao palco, no sábado, 23 de fevereiro, pelas 21h30, do grupo El Laff.

2019-amo-002-23-fevereiro-XIX-Festival-de-Musica-Al-Mutamid-el-laff
O coletivo apresenta um repertório de músicas do Magrebe, Médio Oriente e música sufí, de países tão diversos como Turquia, Egito, Marrocos ou Tunísia.

O canto solista e os coros são acompanhados por instrumentos tradicionais do mundo árabe (nay, mizmar, mijwiz `ud, darbouka, bendir, rik…).

Os El Laff fazem-se, também, acompanhar de uma bailarina, que dá a conhecer uma das danças mais antigas do mundo: a dança oriental.

Ao longo do espetáculo, faz-se um percurso pelos principais ritmos da música e dança oriental: masmoudi kebir, wadha kebir, malfuf, samahi e masmudi saghayir.

O Festival de Música Al-Mutamid é uma iniciativa itinerante, homenagem ao rei poeta al-Mutamid, filho e sucessor do rei de Sevilha, Al-Mutadid.


Foi assinado esta terça feira, dia 12 de fevereiro, entre a Fesnima e a empresa LOVIMEC – Renovação Urbana e Construção Unipessoal, Lda., o contrato da empreitada de manutenção de 17 fogos de habitação social devolutos, localizados em vários pontos do concelho de Olhão.

2019-015-empreitada-manutancao-17-fogos-devolutos
As obras nestes fogos, cuja gestão se encontra a cargo da Fesnima, por força do contrato-programa celebrado com o Município de Olhão, pretendem restituir a estas casas as condições de salubridade e habitabilidade que lhes permitam vir a ser habitadas pelas famílias a quem venham a ser outorgadas, no âmbito do concurso para atribuição de habitações em regime de renda apoiada.

Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal e presidente do Conselho de Administração da Fesnima, António Miguel Pina, assegurou que se “começam a ver os resultados da gestão eficaz do parque habitacional municipal por parte da Fesnima. A habitação é um dos pilares essenciais para uma vida condigna e, pela nossa parte, tudo continuaremos a fazer para assegurar que todos tenham acesso a ela”.

Os fogos a intervencionar localizam-se no Bairro Fundo de Fomento de Habitação, Bairro Horta Dr. Pádua, Loteamento dos Murtais, em Moncarapacho, Bairro da Rua da Armona e Bairro da Rua Manuel de Oliveira.

O valor de adjudicação da empreitada é de 189.860,15 €, e as obras começam já na 2ª quinzena de março.


Pág. 1 de 2