289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
O Município de Olhão promove, até ao final do mês de fevereiro, uma ação de formação sob a temática O Passado do Meio Local: Olhão. A iniciativa, inédita e acreditada, leva todas as quartas feiras ao Museu Municipal - Edifício do Compromisso Marítimo, especialistas na história local do concelho e tem como destinatários professores do 1º Ciclo e educadores de infância.

2020-014-formacao-professores-museu-00

Os Símbolos de Olhão dão o mote para a apresentação de hoje, 29 de janeiro, do professor e ator olhanense Joaquim Parra, mas já foram abordados temas como a biodiversidade da Ria Formosa, ministrado por Ana Paula Martins, o território e a arqueologia, por Hugo Oliveira, ou o território e os vestígios do passado, lecionado por Sandra Romba.

Este curso, acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, permitirá aos formandos adquirirem competências que facilitarão a prática letiva diária. O Município de Olhão acredita que a história do meio local é de extrema importância para a construção de um espaço identitário do local onde nos inserimos, daí ter apostado nesta formação com características inovadoras. 

“Acreditamos que o conhecimento da história, dos vestígios e dos costumes fazem parte do património de uma localidade e devem ser do conhecimento geral das pessoas que aí vivem. Só essa apropriação permitirá a criação do respeito e consequente preservação do nosso património histórico, edificado e natural”, refere o presidente do Município de Olhão, António Miguel Pina, satisfeito com os conhecimentos já transmitidos aos docentes.

2020-014-formacao-professores-museu-01

Na primeira ação formativa, a cargo da técnica Ana Paula Martins, aprofundou-se o conhecimento sobre a biodiversidade, áreas classificadas e responsabilidade ambiental. A especialista deu também a conhecer algumas espécies (fauna, flora e avifauna) em vias de extinção e que apenas existem neste território, e na Ria Formosa em particular.

O coordenador do Museu Municipal, Hugo Oliveira, deu a conhecer a carta arqueológica do concelho nas épocas pré-histórica, clássica, medieval e moderna, dando como exemplo desta última o forte de S. Lourenço. Uma visita à sala de Arqueologia do Museu e algumas propostas de locais a visitar no concelho completaram essa sessão em meados de janeiro.

A relação entre o património cultural e os cidadãos, a memória na ligação emocional entre os edificios e a comunidade ou o papel fulcral do Museu Municipal para articular estes saberes e relações, foram alguns dos elementos destacados pela técnica do Museu Municipal Sandra Romba. A também autora da obra Evolução Urbana de Olhão, explicou o papel dos diferentes tipos de imóveis da cidade - habitações, torres de vigia, igrejas, indústrias, Câmara Municipal ou Alfândega -, desde a sua criação até ao Estado Novo e ainda a relação entre o Museu e as escolas, sugerindo mesmo algumas atividades que poderão ser dinamizadas no próximo ano letivo.

2020-014-formacao-professores-museu-03

Para continuarem a passar estes conhecimentos às novas gerações, os participantes desta ação formativa ficarão hoje a saber mais sobre os principais símbolos de Olhão, numa ‘aula’ ministrada pelo professor e ator Joaquim Parra.

Com esta formação o Município pretende, em última análise, promover a aquisição de conhecimentos relativos à história do concelho de Olhão, a educação pela arte ou a integração transdisciplinar das Tecnologias da Informação e da Comunicação e a sua aplicação no processo letivo, de forma a fomentar o desenvolvimento de mais e melhor ensino-aprendizagem.

2020-014-formacao-professores-museu-04