289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Sentinelas de Olhão

A prática da pirataria e da rapina foram comuns nos cerca de 200km de costa algarvia até ao início do séc. XVIII. A preocupação constante dos monarcas portugueses, no que respeita à segurança das populações costeiras, levou à construção de estruturas defensivas ou de aviso.

O espaço do actual Concelho de Olhão não passou ao lado destas políticas. Como parte integrante de uma estratégia de defesa do território, foram construídas, entre o séc. IX e o séc. XVIII, estruturas defensivas que permanecem ainda hoje como marcos históricos na paisagem.
 
A Exposição “Sentinelas de Olhão” lançou um olhar sobre estas estruturas, localizando-as e caracterizando-as, com o duplo objectivo de ser um ponto de partida para a sua visita, e um incentivo à sua preservação,
enquanto fragmentos da nossa história.

Patente de maio 2014 a janeiro 2015.

sentinelas-de-olhao-01sentinelas-de-olhao-03

















"Faina Maior" - Anibal Lemos
Inserida na celebração do Dia do Pescador e em parceria com o Museu Maritimo de Ilhavo apresentámos este trabalho de Aníbal Lemos, uma exposição de fotografia sobre silhuetas de homens que foram ao bacalhau governando navios que agora são mitos e objecto de afectuosas lembranças.

A interacção entre o rosto enrugado de velhos oficiais da frota bacalhoeira e a imagem quase estereotipada que evoca o tempo áureo das suas vidas nos mares do Atlântico Norte resulta numa admirável celebração da fotografia como arte da memória e das identidades.

Patente de outubro 2014 a janeiro de 2015, no Museu Municipal de Olhão

Artista: Aníbal Lemos

2014-Faina-Maior-Museu-02




Mértola - O Último Porto do Mediterrâneo

Com um objetivo claro de focar os usos e costumes das gentes de Mértola durante os séculos XI e XII, esta exposição dá-nos a conhecer o quotidiano de um dos períodos históricos menos conhecidos em Portugal.

Da responsabilidade científica do Prof. Doutor Santiago Macias, esta mostra é o culminar de anos de investigação, levados a cabo pelo Campo Arqueológico de Mértola, com o objetivo de reconstruir mais um fragmento da sua história secular.

Patente de outubro 2013 a Março de 2014.

Exposição-Mértola---O-último-porto-do-Mediterrâneo-1Exposição-Mértola---O-último-porto-do-Mediterrâneo-2Exposição-Mértola---O-último-porto-do-Mediterrâneo-3Exposição-Mértola---O-último-porto-do-Mediterrâneo-2











Sal de Olhão
Esta mostra pretende evidenciar a importância da actividade salineira no território de Olhão. Importa, justamente, divulgar o património cultural associado às "marinhas", termo português mais antigo para designar salina, as quais se revestem de grande riqueza enquanto testemunho histórico, cultural e natural da Região.

Exposio Sal de Olho-2Exposio Sal de Olho-3Exposio Sal de Olho-1-3












O Olhanense
O “Olhanense” iniciou a sua publicação a 15 de maio 1963 como órgão ou boletim do maior clube desportivo local, o Sporting Clube Olhanense.
Para além da divulgação no domínio desportivo, este jornal tem procurado sempre prestigiar e difundir Olhão em muitos outros aspetos. É, também, o jornal local há mais tempo em funcionamento ininterrupto na região.
O Museu sai à rua e realiza esta exposição no Praça da Restauração, magnífico espaço exterior, situado em frente ao Edifício do Compromisso Marítimo de Olhão.

Exposio O Olhanense-2Exposio O Olhanense-6Exposio O Olhanense-3