289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2015-042-biblioteca-homenagem-ao-poeta-manuel-madeira…”TRABALHO COM PALAVRAS QUE NÃO INVENTEI/ COMO SE FOSSEM TINTAS QUE DEPOIS DE APLICADAS/ PARECEM QUE SOU EU O AUTOR DA MISTURA”… (Manuel  Madeira)

No próximo dia 16 de março, às 16h00, é inaugurada no átrio da Biblioteca Municipal de Olhão, uma exposição sobre a vida e obra do poeta Manuel Madeira, que irá contar com a presença do próprio. A iniciativa visa não só o reconhecimento pela sua obra literária, mas também homenagear um homem que lutou de forma continuada e determinada contra o fascismo, daí estar igualmente calendarizado para o dia 19, às 17h00, uma sessão de homenagem no espaço polivalente da Biblioteca, com a presença de Natércia Madeira, filha do autor e também de Teodomiro Neto e Idalécio Soares, entre outros convidados.

Ainda durante o mês de março, e porque se comemora a 21 o Dia Mundial da Poesia, está prevista a leitura de poemas do autor no dia 17 às 15h00, no habitual espaço do Clube de Leitura da Biblioteca.

Manuel Madeira nasceu em Messines, em agosto de 1924, tendo ficado órfão de pai muito novo. Viveu em Faro e Olhão a sua juventude, tendo partido aos 25 anos rumo à capital portuguesa onde se fixou durante mais de 40 anos para trabalhar, escrever e lutar contra a ditadura. Em 1991, já reformado, voltou a Olhão, onde reside. Ao longo da sua vida colaborou com poesia e ensaios em publicações clandestinas de divulgação cultural e foi co-fundador do jornal de Olhão “Clamor”. Muitos dos seus trabalhos literários foram cortados pela Censura. 

O autor tem poemas publicados na Antologia Portuguesa do Pós-Guerra, está representado na Antologia 100 Anos – Frederico Garcia Lorca, e participou na homenagem "Neruda 100 Anos Depois". 

O poeta tem vários livros editados, com particular destaque para a compilação de poemas escritos entre 1949 e 2004: "No Encalço do Real Inalcançável". O seu último livro foi editado em 2013 e chama-se “Universo Aberto com Trancas à Porta”.

Ao longo de todo o mês de março na Biblioteca Municipal de Olhão é possível descobrir ou redescobrir a vida e a obra de Manuel Madeira.