289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2015-130-PV Net MeteringA Agência Regional de Energia do Algarve (AREAL) e o Município de Olhão são parceiros do projeto PV-NET Metering, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). O Município de Olhão é a única entidade pública a integrar este projeto, com uma instalação fotovoltaica piloto existente na Biblioteca Municipal, atualmente sob o regime de microprodução.

Este projeto, desenvolvido através do Programa MED é implementado por um consórcio de sete organizações parceiras de seis países: Chipre, Grécia, Eslovénia, França, Espanha e Portugal e pretende promover o uso de tecnologia fotovoltaica nos países do Mediterrâneo e da Europa, cujo potencial solar é especialmente atrativo, através da implementação do regime de net metering.

O Município de Olhão é pioneiro, enquanto entidade pública a participar neste projeto. À instalação fotovoltaica piloto existente na Biblioteca Municipal, foi acrescida uma estação meteorológica que permitiu ao longo do período de um ano recolher todo o tipo de informação energética e meteorológica necessária para estudo do sistema de compensação de energia elétrica denominado net metering. 

À semelhança da lei do Autoconsumo atualmente instituída em Portugal, o net metering consiste na possibilidade de se consumir energia de uma unidade de produção, vendendo o excedente à rede, com a particularidade de se poder quantificar toda a energia produzida durante o dia e não consumida, e utilizá-la posteriormente, por exemplo no período da noite. 

No atual panorama da lei do Autoconsumo, importa que o consumidor/produtor de energia fotovoltaica atente à dimensão da instalação de painéis fotovoltaicos que melhor se enquadra às suas reais necessidades, já que a atual legislação favorece, sobretudo, instalações dimensionadas à medida do padrão de consumos e penaliza financeiramente sobredimensionamentos que possam levar a uma maior exportação e consequente venda de energia à rede elétrica. Resulta daqui uma evidente penalização para as instalações com consumos maioritariamente noturnos, como é caso do setor doméstico. No entanto, revela-se uma boa solução para edifícios de serviços, com padrões de consumo de energia elétrica maioritariamente diurnos.

Em suma, tanto o autoconsumo como o sistema de net metering combinam a aplicação de energia renovável com o conceito de eficiência energética, pois permitem ao proprietário intervir nos seus consumos de forma a coincidirem com os períodos de produção. Desta forma, cada proprietário poderá aproveitar da melhor maneira um recurso energético inesgotável, obtendo um maior controlo e, sobretudo, uma maior consciência energética.

Conheça o vídeo sobre este tema aqui: https://youtu.be/RdVkC48dM4g