289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2015-247-6-Simposio-de-Diabetes-do-Algarve-01O Presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, foi um dos oradores na Sessão de Abertura do 6º Simpósio de Diabetes do Algarve, a decorrer até amanhã no Real Marina Hotel & Spa, na cidade cubista.

O autarca olhanense agradeceu à comissão organizadora a escolha de Olhão para a realização do evento, enquanto sublinhou que o concelho dispõe do único hotel com 5 estrelas do Sotavento algarvio, a par de um conjunto de infraestruturas que propiciam a organização de eventos desta natureza.

Em relação à temática do simpósio, António Miguel Pina referiu o papel que a Autarquia tem desempenhado no acompanhamento de pacientes que sofrem de complicações relacionadas, entre outros fatores, com a diabetes: de há um ano a esta parte, 2.500 munícipes foram já atendidos no âmbito do Projeto Cuidar, promovido pela Câmara Municipal, e destinado ao acompanhamento oftalmológico gratuito daqueles que têm baixos recursos financeiros. 
2015-247-6-Simposio-de-Diabetes-do-Algarve-04
O Projeto Cuidar faz parte da Rede Intermunicipal de Cuidados de Saúde em Oftalmologia, e visa colmatar lacunas existentes no Serviço Nacional de Saúde no que diz respeito a consultas e cirurgias desta especialidade. Este, referiu António Miguel Pina, “é o papel do novo autarca: não só o autarca que constrói, mas o autarca que cuida dos seus munícipes”.

O presidente do Município aproveitou, ainda, a ocasião, para anunciar a intenção de trazer para Olhão um pólo da AEDMADA. (Associação para o Estudo da Diabetes Mellitus e de Apoio ao Diabético do Algarve), para que os olhanenses que sofrem de diabetes não precisem de se deslocar a Faro para receberem acompanhamento médico.

Presentes, também, na sessão de abertura do simpósio, estiveram Eurico Gomes, presidente da AEDMADA e precursor da criação, há 30 anos, de uma Unidade de Diabetologia no Hospital de Faro, Gabriela Valadas, diretora clínica do Centro Hospitalar do Algarve e João Moura Reis, presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve. 

Todos foram unânimes em considerar a diabetes um dos principais desafios para os profissionais de saúde dos nossos dias, por se tratar de “um flagelo que cada vez afeta mais pessoas e com complicações que fazem dela uma doença que requer um acompanhamento multidisciplinar”.

A localização periférica do Algarve foi uma das dificuldades referidas, na medida em que o Centro Hospitalar do Algarve dispõe da única Unidade de Diabetologia que existe até Lisboa, o que torna os recursos existentes limitados e coloca desafios no que diz respeito à gestão de meios logísticos e humanos.

Reforçar a aposta nas estratégias de prevenção e promoção de hábitos de vida saudável são os principais desafios apontados pelos especialistas da área.

O Simpósio de Diabetes do Algarve realiza-se bianualmente desde 2005, pertencendo a responsabilidade da sua organização alternadamente, ao Núcleo de Diabetologia do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, à Unidade de Diabetologia do Hospital de Faro e à Associação para o Estudo da Diabetes Mellitus e de Apoio Diabético do Algarve.

A edição de 2015 conta com cerca de 240 participantes, que se reúnem em Olhão até amanhã para trocar saberes e experiências.
2015-247-6-Simposio-de-Diabetes-do-Algarve-022015-247-6-Simposio-de-Diabetes-do-Algarve-03