289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2015-264-almoco-projeto-cuidar-00Cerca de uma centena de pacientes do Projeto Cuidar, de Olhão e Vila Real de Santo António, juntaram-se no passado sábado em Olhão, para um almoço convívio promovido por ambas as autarquias. Foi uma oportunidade para se fazerem novas amizades, trocar-se experiências e, sobretudo, para os presentes celebrarem a recém reconquistada saúde oftalmológica.

O programa de Oftalmologia da Rede Intermunicipal de Cuidados de Saúde, promovido pelos municípios de Olhão e Vila Real de Santo António, é uma forma inovadora de partilha e otimização de recursos, que permite dar uma resposta mais rápida e próxima aos problemas de saúde dos munícipes de ambos os concelhos.

No caso específico da Oftalmologia, especialidade médica que enfrenta deficiências graves no Serviço Nacional de Saúde, com listas de espera para consulta de cerca de três anos, o Projeto Cuidar proporciona um acesso consideravelmente mais rápido a consultas médicas e cirurgias. Pretende-se que a iniicativa se dirija preferencialmente a pessoas com rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional ou que não disponham de capacidade para suportar os custos dos tratamentos numa unidade privada.

No decorrer deste convívio, o presidente da Câmara Municipal de Olhão, aproveitou para sublinhar que, “dos cinco sentidos, aquele cuja privação nos retira mais qualidade de vida é, seguramente, a visão”. António Miguel Pina congratulou-se com o facto de estar na presença de “cerca de uma centena de pessoas que têm, agora, uma qualidade de vida bem melhor”.

Dirigindo uma palavra de apreço à vereação do PSD na autarquia olhanense, o edil lamentou que “nem todos os partidos, sobretudo aqueles mais à esquerda, tenham estado disponíveis para aprovar o Projeto Cuidar”.
2015-264-almoco-projeto-cuidar-012015-264-almoco-projeto-cuidar-05
















António Miguel Pina olhou para o futuro da iniciativa, esperando agora que outros municípios se juntem aos de Olhão e Vila Real de Santo António. 
Uma opinião partilhada pelo mentor do Projeto Cuidar: o presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António sublinhou que “não pode haver ninguém que deixe de se tratar por não ter dinheiro para o fazer”. Como exemplo do sucesso da iniciativa, Luís Gomes adiantou que o número de pessoas operadas num ano ao abrigo do Projeto, em ambos os concelhos, é maior do que através do Serviço Nacional de Saúde em todo o Algarve, no mesmo período.

Ambos os autarcas deixaram a notícia de que está, neste momento, a ser estudado o alargamento do Projeto Cuidar a outras especialidades médicas para além da Oftalmologia.
2015-264-almoco-projeto-cuidar-03José Eduardo Rodrigues Mocho, de Belmonte de Cima, foi operado há três meses ao olho direito e aguarda agora pela cirurgia ao esquerdo. “Foi a minha esposa que soube do Projeto Cuidar e foi ela que me inscreveu. Fui operado a um quisto, que podia crescer e tornar-se perigoso. Agora, já durmo mais descansado”.

Maria Madalena Tibério tem 77 anos e vive em Olhão. Esta utente já beneficiou de cirurgia às cataratas nas duas vistas. “Estava em lista de espera no hospital e já tinha lá ido várias vezes; só daqui a um ano é que teria oportunidade de ser consultada”. Maria fez questão de marcar presença neste convívio, para celebrar a qualidade de vida que reencontrou: “Antes de ser operada já mal via, não conseguia fazer nada; agora, já consigo fazer a minha vida, as minhas tarefas. Estou feliz!”.

João Carlos Abreu estava em lista de espera há mais de um ano para uma consulta de Oftalmologia quando tomou conhecimento do Projeto e dos benefícios oferecidos pela autarquia. Este olhanense de 55 anos foi mesmo dos primeiros pacientes a serem atendidos: “Fui operado às cataratas e a uma inflamação na córnea do olho direito. Entre inscrever-me e ser operado, foram cerca de dois meses. Bem podia estar à espera do hospital, porque estão a fazer operações do ano de 2012”.

Foram também muitos os pacientes de Vila Real de Santo António que fizeram questão de marcar presença neste almoço. Um deles foi José Joaquim de Sousa, de 68 anos, que se encontrava em lista de espera no Hospital de Faro há mais de cinco anos. “Via vultos, mas já não conseguia distinguir quem eram as pessoas; agora já vejo lindamente, consigo ler e tudo; vejo tudo, graças e Deus”. Esta melhoria assinalável na qualidade de vida de António operou-se em cerca de três meses, o tempo que mediou entre a sua inscrição e a primeira operação, às cataratas e a uma inflamação na córnea da vista esquerda. A segunda cirurgia, ao olho direito, ocorreu no início de novembro.

Estes e outros testemunhos foram partilhados pelos utentes de Olhão e Vila Real de Santo António. Em Olhão, o Projeto Cuidar foi apresentado em julho de 2014, tendo as consultas começado em setembro. O número de operações ascende, neste momento, a cerca de 120, num universo de 2700 consultas.

Os interessados podem continuar a inscrever-se, no edifício situado nas traseiras do Centro de Saúde de Olhão, onde funcionam as consultas, de segunda a sexta feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h00, bastando para tal apresentar o Cartão de Cidadão.
2015-264-almoco-projeto-cuidar-04