289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2016-011-olhao-turismo-01De acordo com os dados preliminares divulgados pela Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), a zona de Olhão/Faro liderou em dezembro a subida da taxa de ocupação das unidades de alojamento, face a igual período de 2014, com um aumento de 28,2%, com os turistas espanhóis a protagonizarem esta subida.

No último mês de 2015, a taxa de ocupação global média por quarto das unidades hoteleiras e empreendimentos turísticos do Algarve foi de 32,3%, revelando um aumento de 11,1% face ao registado em dezembro de 2014.

O volume de negócios aumentou acima do verificado na ocupação, tendo registado uma subida de 13,7% em termos homólogos.

Em relação à proveniência dos turistas, as maiores subidas registadas foram protagonizadas pelos mercados espanhol, com mais 26,5%, holandês (+24,4%) e alemão (+18,9%).

Por zonas geográficas, os maiores aumentos comparativamente com 2014 foram registados em Olhão/Faro (+28,2%), Carvoeiro/Armação de Pêra (24,7%) e Monte Gordo/Vila Real de Santo António (+18,9%).

Por categoria de alojamento, as subidas foram comandadas pelos aldeamentos e apartamentos turísticos de 5 e 4 estrelas, com um aumento de 16,8%, seguindo-se os hotéis e aparthotéis de 3 estrelas, com mais 9%.

Estes são valores que, para o presidente da Câmara Municipal, António Miguel Pina, “refletem o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos, quer pela Autarquia, quer pelos empresários ligados ao turismo do concelho, no sentido de qualificar a oferta de Olhão nesta área. Olhão dispõe, cada vez mais, de uma oferta apetecível em termos de alojamento, liderada pelo hotel de 5 estrelas, mas também acompanhada por um aumento em termos quantitativos e qualitativos no que diz respeito aos Alojamentos Locais. Se a isto acrescentarmos a superior oferta em termos de restauração de que dispomos, a par da inigualável beleza natural do concelho, os dados estão lançados para que, cada vez mais, Olhão seja um destino de eleição para o turismo algarvio, doméstico e estrangeiro”.

O autarca acrescenta que “dados como estes agora divulgados pela AHETA dão-nos alento para prosseguirmos o caminho que já vimos a trilhar, no sentido de dotar Olhão de mais infraestruturas de qualidade, que levem cada vez mais pessoas a elegerem Olhão como destino de férias de referência”.2016-011-olhao-turismo-022016-011-olhao-turismo-03