289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2016-018-almeida-santosMorreu Almeida Santos. Tinha 89 anos. Fomos surpreendidos pela notícia hoje de manhã. António de Almeida Santos, mais do que um histórico do Partido Socialista (PS), era um símbolo da luta pela democracia e pelos ideais de liberdade e justiça.

Lamento profundamente, em nome do Município de Olhão, o desaparecimento inesperado deste grande português, endereçando à sua família o nosso sentido pesar.

Almeida Santos, que atualmente era presidente honorário do PS e teve um papel ativo no processo de descolonização, foi ministro em vários governos socialistas, deputado, presidente do grupo parlamentar do PS, presidente da Assembleia da República e Conselheiro de Estado, entre outros cargos.

Pessoa de trato simples e sincero, era adorado pelos socialistas e respeitado entre todos os outros quadrantes políticos. Deixa um legado imenso a Portugal, tendo dado sempre o melhor de si em prol de um País mais justo e equilibrado.

António de Almeida Santos, como recentemente mencionou, tinha mais para dar. Infelizmente, a morte levou-o antes de terminar a sua obra.

Perdeu-se um dos grandes democratas deste País. Até sempre!

Carlos Alberto Martins

Vice-Presidente do Município de Olhão