289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
O Dia Mundial da Proteção Civil, que se comemora na próxima terça feira, 1 de março, vai ser assinalado em Olhão pelos Bombeiros Municipais com a iniciativa “Quartel Aberto”, que consiste na abertura das instalações da corporação à comunidade civil, através de visitas acompanhadas.

2016-047-bombeiros-assinalam-dia-da-protecao-civil
A iniciativa está aberta a escolas, entidades e população em geral, que terão a oportunidade de assistir a uma demonstração de equipamentos nas diferentes áreas de intervenção e ficar a conhecer melhor as instalações dos Bombeiros Municipais.

Haverá também oportunidade para serem transmitidas algumas recomendações aos visitantes, no que diz respeito à Proteção Civil. Aqueles que tiverem alguma dúvida específica, poderão também aproveitar a oportunidade para obter esclarecimentos por parte dos elementos do corpo de bombeiros.

Este ano, o Dia Mundial da Proteção Civil é subordinado ao tema “A Importância do Patamar Local na Promoção de Comunidades Resilientes”.

A escolha deste tema, um ano após a adoção do Quadro de Sendai para a Redução do Risco de Catástrofes 2015-2030, na 3ª Conferência Mundial de Redução do Risco de Catástrofes das Nações Unidas, procura realçar uma das determinações centrais resultantes dos acordos entre os cerca de 200 países e governos participantes, e que destaca o papel fundamental e estruturante do patamar local, nomeadamente das estruturas autárquicas, em ligação com as populações e comunidades, na implementação de estratégias que contribuam para o aumento da sua resiliência para fazer face aos riscos coletivos.  

O Quadro de Sendai, na definição dos objetivos e metas a atingir entre 2015 e 2030, deixa claro que a redução do número de vítimas associadas a catástrofes, a diminuição do número de vidas e bens atingidos, bem como a redução dos custos económicos associados à recuperação das zonas afetadas, passa pelo incremento de estratégias locais, ativas e vigorosas, de redução dos riscos.

Em Portugal, indo ao encontro deste objetivo global de promoção da resiliência de comunidades locais, diversas iniciativas têm vindo a ser desenvolvidas, enquadradas na Estratégia Internacional para a Redução do Risco de Catástrofes, e na qual a Autoridade Nacional de Proteção Civil está designada como Ponto Focal Nacional.  
 
Destaca-se, em particular, a constituição da Plataforma Nacional para a Redução do Risco de Catástrofes, em 2010, e a instalação da Subcomissão da Comissão Nacional de Proteção Civil, em 2012, destinada a operacionalizar a plataforma.