289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, presidem à inauguração, esta terça feira, dia 9 de agosto, às 19h00, da 31ª edição do Festival do Marisco. O maior certame gastronómico a sul do País prima, mais uma vez, pela oferta dos melhores mariscos e bivalves que o mar português e a Ria Formosa têm para oferecer, a par de uma animação musical de luxo.

2016-195-Inauguracao-FM2016-1
O cartaz deste ano promete ser um dos melhores de sempre, com a Autarquia a esperar ultrapassar o número de cerca de 60 mil visitantes da edição de 2015. Ao palco da 31ª edição do Festival do Marisco sobem este ano Aurea (9 de agosto), Expensive Soul (10 de agosto), Os Azeitonas (11 de agosto), C4 Pedro (12 de agosto), Camané (13 de agosto) e Xutos & Pontapés (14 de agosto).

A grande inovação deste ano é a redução do preço dos bilhetes. Entrar no Festival do Marisco – que decorre no Jardim Pescador Olhanense – custará apenas 5 euros, à exceção dos dias 12 e 14, em que o preço será, ainda assim, de apenas 8 euros. Este corte no valor dos ingressos prende-se, de acordo com o presidente da Autarquia, António Miguel Pina, com o facto de “passadas 30 edições do evento, sentirmos a necessidade de torná-lo mais acessível ao maior número possível de pessoas”.

2016-195-Inauguracao-FM2016-2
O quer se mantém inalterado é a qualidade dos mariscos e bivalves confecionados ao longo destes seis dias, cozinhados como só os olhanenses sabem, e que tantos visitantes trazem a Olhão, ano após ano. Sapateiras, santolas, lavagantes, ostras, gambas, camarões, amêijoas, conquilhas ou berbigões fazem crescer água na boca a qualquer um, assim como as famosas açordas de marisco, cataplanas, arroz de marisco ou paellas.