289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Ana Cabecinha alcançou, na sexta feira passada, a melhor classificação de sempre da marcha portuguesa ao classificar-se na 6ª posição da prova dos 20 quilómetros nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Brasil), gastando o tempo de 1:29:23, a 48 segundos da medalha de ouro obtida pela chinesa Hong Liu, sua adversária e uma das suas referências na modalidade.

2016-206-ana-cabecinha-jogos-olimpicos-6-lugar

A recordista portuguesa, e atual campeã nacional da distância, lutou até à exaustão, tendo sempre mantido em tensão todos os portugueses, e particularmente os olhanenses que visionaram a prova.

O tempo que a atleta do Clube Oriental de Pechão fez é superior ao seu recorde nacional e às suas duas anteriores participações em jogos olímpicos: em Pequim foi oitava classificada, tendo gasto 1:27:03, e em Londres ficou na nona posição com o tempo de 1:28:03. Curiosamente, qualquer um destes tempos daria o ouro no Brasil, sendo certo que as variáveis foram outras e igualmente as suas adversárias também fizeram marcas abaixo das suas potencialidades.

O feito conseguido por Ana Cabecinha é motivo mais que justificado para que na próxima quarta feira, seja recebida em festa no Clube Oriental de Pechão, concelho de Olhão, onde marcarão presença diversas entidades locais e concelhias, entre elas o presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, assim como elementos da Federação Portuguesa de Atletismo.

O autarca olhanense já mostrou a sua “satisfação e orgulho pelo resultado conquistado por Ana Cabecinha, uma lutadora incansável que trouxe para o nosso concelho a marca de segunda melhor europeia em prova nos 20 quilómetros marcha nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Para nós, este sexto lugar é como se fosse de ouro. Parabéns pelo resultado alcançado, Ana Cabecinha!”, enalteceu o presidente da Câmara de Olhão, depois de assistir à prova da atleta do Clube Oriental de Pechão.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Olhão atribuiu um apoio financeiro de 7.500 euros para a preparação de Ana Cabecinha tendo como objetivo os Jogos Rio2016, contribuindo para a realização de estágios em altitude (em Espanha) e para a participação em provas internacionais (Challenge Internacional de Marcha da IAAF – Associação Internacional de Federações de Atletismo). Também o treinador da atleta Paulo Murta, funcionário da Câmara de Olhão, teve dispensa do serviço para poder apoiar a atleta da melhor forma na sua preparação.