289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população, devido a um agravamento significativo das condições meteorológicas associadas ao tempo quente e seco, e consequentemente, dos índices de risco de incêndio.

2016-181-alerta-amarelo
Para os próximos dias, prevê-se subida acentuada das temperaturas, inclusivamente no litoral, pelo que está em vigor o aviso amarelo até segunda feira, dia 5 de setembro, às 20h00.

Na sequência das temperaturas elevadas esperadas para os próximos dias, a Proteção Civil Municipal recorda que, uma vez que o risco de incêndio é elevado na região, “não são permitidas queimadas nem fogueiras, utilização de equipamentos de queima e de combustão, queima de matos cortados e amontoados, lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais, e fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas”.

Para quem efetua trabalhos agrícolas e florestais é recomendado que mantenha as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, abasteça as máquinas a frio em local com pouca vegetação e tenha cuidado com a possibilidade de ocorrência de faíscas, durante a sua utilização.

Para os grupos populacionais mais vulneráveis (crianças, idosos e doentes crónicos), é recomendado que observem as principais medidas de autoproteção para estas situações de calor, divulgadas pela Direção Geral de Saúde (DGS), e que passam pelo aumento de ingestão de água ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, esforços físicos e a exposição direta ao sol entre as 11h00 e as 17h00.

Nos períodos de calor, a DGS aconselha quem tenha que andar na rua a utilizar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas, óculos com proteção contra radiação UVA e UVB e protetor solar com fator igual ou superior a 30.