289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Um dia passado em família. Assim foi comemorado, no sábado, 29 de outubro, o 85º aniversário da municipalização do Corpo de Bombeiros de Olhão. Para além das cerimónias oficiais, a festa contou com a presença dos familiares dos soldados da paz, não faltando o convívio entre todos os presentes.

2016-265-85-aniversario-bmo-01

Na celebração dos seus 85 anos de existência, os Bombeiros Municipais de Olhão contaram com a presença do presidente da Autarquia, António Miguel Pina, do comandante operacional de Agrupamento Distrital do Algarve Victor Vaz Pinto, do representante da Liga dos Bombeiros Portugueses José Silva e de Irlandino Soares, da Federação dos Bombeiros do Algarve, entre outras entidades oficiais, todos recebidos pelo comandante da corporação, Luís Gomes.

Em dia de festa no quartel, e depois da entrega diplomas, troféus condecorações e promoções, o presidente da Câmara, António Miguel Pina anunciou que no próximo ano começará a construção do novo quartel dos Bombeiros Municipais de Olhão: “Em 2017 poderemos passar para uma nova fase dos Bombeiros Municipais de Olhão. Com a cedência do terreno e o projeto em execução, no próximo ano o 86º aniversário ainda será festejado aqui, mas já com o novo quartel no horizonte”, revelou o autarca olhanense.

No discurso de António Miguel Pina também não faltou uma palavra de gratidão para com todos os elementos do corpo de bombeiros que ajudou a melhorar as condições do atual quartel. Está também na calha a compra de novos equipamentos de proteção individual para combate ao fogo florestal e urbano, anunciou o autarca olhanense, que defendeu que o modelo que vigora no Corpo de Bombeiros Municipais de Olhão – profissionais e voluntários juntos –, “é a melhor solução”, já tenho defendido esta fórmula junto dos colegas de outras câmaras do Algarve”, disse. 

2016-265-85-aniversario-bmo-04

Também o Estatuto Social do Bombeiro de Olhão com as regalias que se consideram devidas está a ser trabalhado, referiu António Miguel Pina, assim como alguns verdadeiros incentivos para os soldados da paz e suas famílias, “porque merecem. Olhão deve-vos um agradecimento pelo excelente trabalho que desenvolvem, nem sempre nas melhores condições”, realçou o edil.

Victor Vaz Pinto, comandante operacional distrital realçou a disponibilidade dos bombeiros olhanenses sempre que são solicitados para ajudar o próximo. “O Algarve no verão decuplica (multiplica por 10) a sua população e os bombeiros são essenciais para acudir aos pedidos de ajuda e incêndios que acontecem”, destacou o comandante regional. Sobre as desigualdades que existem entre este corpo de bombeiros e outros, Victor Vaz Pinto garantiu: “Tudo tenho feito para repor a justiça neste corpo de bombeiros, já que existem estatutos remuneratórios diferentes. Este Governo está empenhado em mudar as coisas, para que haja uma carreira única nos bombeiros profissionais”, revelou Vaz Pinto, que também enalteceu o que o atual e o anterior presidente da Câmara têm lutado para “resolver este problema”. Vaz Pinto felicitou o comandante, Luís Gomes, “pela forma como tem gerido este grupo de homens, voluntários e profissionais, um modelo exemplar que devia ser seguido a nível regional e nacional”, destacou.

José Silva, da Liga dos Bombeiros Portugueses, destacou o altruísmo, abnegação e disponibilidade dos bombeiros. “Não os distingo entre profissionais e voluntários, trabalham todos em prol desta nobre causa, são todos bombeiros”, enfatizou.

2016-265-85-aniversario-bmo-02

O comandante dos Bombeiros Municipais de Olhão, Luís Gomes, agradeceu ao presidente da Autarquia o seu “empenho e dedicação pessoal na melhoria constante a todos os níveis do Corpo de Bombeiros quer no âmbito dos recursos humanos, materiais e instalações, quer a nível operacional”, enumerando as várias aquisições e benefícios dos últimos anos. Em 2015, a Câmara disponibilizou cerca de 800 mil euros para suprir as dificuldades dos soldados da paz de Olhão e da proteção civil municipal, verba significativa que o comandante fez questão de destacar.

Luís Gomes enalteceu todos os que serviram a causa dos bombeiros de Olhão nestes últimos 85 anos, realçou o importante papel dos elementos da Fanfarra e deixou uma palavra especial aos familiares dos soldados da paz: “Quisemos assinalar este dia com as nossas famílias. Esta foi a forma encontrada de homenagear os mais próximos dos bombeiros que, sendo aqueles que nos apoiam, sofrem em silêncio, sabendo que a nobreza das ações dos bombeiros se sobrepõe às suas satisfações pessoais”. Mas, como referiu Luís Gomes, “o concelho de Olhão espera de nós não lamentações mas empenhamento, esforço e dedicação na procura das melhores soluções no âmbito da proteção e socorro”.

2016-265-85-aniversario-bmo-062016-265-85-aniversario-bmo-03