289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Face ao tempo frio que se faz sentir por estes dias, o Município de Olhão vai levar a cabo uma ação que visa reforçar o apoio à população em situação de maior vulnerabilidade, nomeadamente os sem-abrigo. Serão distribuídos bens alimentares como sopa, sandes e bebidas quentes, assim como mantas e agasalhos.

2016-077-camara-municipal-olhao

A equipa que levará a cabo a ação será constituída por técnicos da Divisão de Planeamento e Ação Social e do Gabinete de Bombeiros e Proteção Civil.

Esta ajuda à população mais vulnerável será prestada em locais onde habitualmente costumam pernoitar os sem-abrigo, utilizando para o efeito o veículo disponibilizado pelo Gabinete de Bombeiros e Proteção Civil.

A ação decorre esta quarta e quinta feira, dias 18 e 19 de janeiro, podendo estender-se até ao dia 20, conforme a evolução das condições atmosféricas.

Esta iniciativa decorre da colaboração entre a Divisão de Planeamento e Ação Social da Autarquia de Olhão e os serviços da Segurança Social, e ocorrerá em todo o território do concelho, com particular incidência na Zona Ribeirinha e na Baixa da cidade.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), esta situação de tempo frio e seco prolongar-se-á até ao próximo sábado.

A Proteção Civil Municipal alerta para a necessidade de prestar especial atenção aos grupos mais vulneráveis, como crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

É ainda recomendada a adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, sugere-se que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura; deve usar-se várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente; proteger as extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e ingerir de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor.

Há também que ter especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade, assim como cuidado redobrado com os aquecimentos com combustão (ex. braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte.

É importante assegurar uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras, evitar o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar e estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e forças de segurança.