289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
O Município de Olhão está a promover, em conjunto com o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa (RIAS), durante este ano letivo, um programa de atividades de educação ambiental. A primeira iniciativa acontece já no próximo sábado, 11 de março, com uma saída de campo para observação de aves na Quinta de Marim.

2017-040-rias-01
Esta colaboração do Município com o RIAS, sediado em Olhão, pressupõe a realização de atividades diversificadas e visa abranger o público escolar, com ações destinadas aos alunos do 2º e 3º ciclos do ensino básico, mas também haverá ações abertas à comunidade, sobretudo destinadas à participação de pais e filhos.

“A aposta no reforço da consciencialização de jovens e adultos para a salvaguarda do património ambiental é assumido pela Autarquia, não só como uma das suas competências mas, sobretudo, como um dever cívico e um contributo para o bem-estar comum”, refere o Presidente do Município, António Miguel Pina, acrescentando que “é com prazer que apostamos nesta colaboração com o RIAS, na expetativa que tenha o impacto desejado junto da nossa comunidade”.

As atividades, que decorrem até final de outubro, são diversificadas e pensadas consoante o público a que se destinam. Vão da construção de caixas-ninho para aves à identificação de aves limícolas, passando pela observação de répteis ou camaleões, e por “Oficinas para Pais e Crias”, destinadas a pais e filhos.

Durante a Semana da Ria Formosa, que este ano decorre de 2 a 5 de maio, o destaque vai para as atividades destinadas aos 2º e 3º Ciclos. Para os primeiros, foi concebida uma atividade interativa que tem como objetivo mostrar as diversas funções das penas das aves, através de mini-experiências. Será ainda abordada a questão da poluição marinha e o seu impacto nas aves.

Já para o 3º Ciclo, haverá uma palestra interativa, onde os participantes ficarão a conhecer vários animais da fauna e flora da região, como a águia-d’asa-redonda, o bufo-real, ou o cágado-de-carapaça-estriada.

No que diz respeito ao público em geral, as atividades foram concebidas no sentido de alertar os participantes para a necessidade de conservação da biodiversidade, através de saídas de campo e oficinas didáticas.

O calendário detalhado de atividades pode ser consultado aqui.

O Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens fica localizado na Quinta de Marim, em Olhão. O seu principal objetivo é a recuperação e posterior devolução à natureza de animais selvagens encontrados feridos ou debilitados.

2017-040-rias-02