289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2012-115-CAL final
A curta-metragem Momentos, de Nuno Rocha, foi a grande vencedora do Festival de Curtas do Algarve (CAL), cuja cerimónia de entrega de prémios decorreu no passado sábado no Auditório Municipal de Olhão. Conto do Vento, de Cláudio Jordão, foi considerado melhor filme algarvio a concurso e Mar Negro, de Francisco Sousa mereceu a escolha do público.

O cinema, neste caso as curtas-metragens, levaram mais de duas centenas de amantes deste género artístico ao Auditório Municipal de Olhão no passado sábado. Entre os presentes, esteve o vice-presidente do Município de Olhão, António Pina, que entregou os prémios aos vencedores e enalteceu a qualidade da maior parte dos trabalhos a concurso.

António Pina agradeceu a todos os participantes (30) e salientou a política que tem sido seguida pela Autarquia e pela Casa da Juventude na política de apoio à criação artística, nomeadamente nos cursos de formação de pintura, fotografia artística, escrita e cinematografia (curtas metragens). “Com poucas verbas, temos conseguido manter alguns dos eventos que dignificam o trabalho da juventude de Olhão”, referiu o autarca.

Momentos, que já venceu o Prémio do Público no Opuzen Film Festival, na Croácia, foi filmada no Porto, tem 7 minutos de duração e foi realizada para a campanha de publicidade "Life is Good", da LG. A história fala de um homem sem-abrigo que reencontra, no lugar a que chama casa, lembranças de um tempo que viveu. Fragmentos de pura felicidade e instantes de sublime partilha, surgem como apontamentos de esperança de um presente que não voltará a ser o mesmo.

Com este Festival de Curtas do Algarve, que se prevê comemore a sua terceira edição no próximo ano, Olhão destaca-se numa área de grande importância cultural e que pouca expressão tem tido na região nos últimos anos. Mas o CAL, organização do Município de Olhão através da Casa da Juventude e do Auditório Municipal, pretende mais: que este festival se afirme a nível nacional e mesmo internacional.