289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-034-Henrique Dentinho
A exposição de escultura Formosa Ria, de Henrique Dentinho, é inaugurada no próximo dia 16 de março, no foyer do Auditório Municipal de Olhão. As suas obras, onde recria o imaginário, podem ser apreciadas até 27 de abril, no horário de abertura ao público do auditório olhanense.

Henrique Dentinho nasceu em Faro, mas todas as suas raízes ancestrais mergulham na cidade de Olhão. Por força da carreira militar do pai, Angola foi o país que aprendeu a conhecer e a amar em criança.

Formou-se na Escola Agrícola de Santarém e, acabado o curso, partiu para Moçambique. Aqui, todo o tempo disponível era dedicado ao mato. O fascínio da floresta, com todo o seu mistério e suas formas, casou-se com o seu espírito selvagem.

Muitos anos mais tarde, junto ao Rio Rhône, em França, recebeu uma estranha inquietação. Nas margens do rio, encontrou pequenos pedaços de árvores, condenados pelo tempo. Algo lhe dizia que nessas formas outras vidas poderiam renascer. Surgiram assim as esculturas, recriando o imaginário.

A pintura nasce mais tarde, através de sua filha Susana, quando se iniciou nos Pintores Olhanense. As simbioses surgem por acréscimo.

Com uma vasta obra disseminada pelo País e também no estrangeiro, Henrique Dentinho mostra agora a sua arte no Auditório Municipal de Olhão.