289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-038-obras porto pesca olhao
O secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, anunciou que o porto de pesca de Olhão vai, finalmente, ser alvo de obras de beneficiação. As primeiras melhorias são para concretizar até junho deste ano e terão um custo de cerca de 250 mil euros.

O porto de pesca de Olhão, que desde os anos 90, quando foi construído, nunca mais registou quaisquer obras de melhoramento, como fez questão de referir o presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal, durante a inauguração da fábrica de conservas Freitas Mar, no dia 6 de março, vai finalmente ser alvo de obras de beneficiação este ano. A garantia foi dada na altura pelo secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu.

“Estamos numa fábrica do séx. XXI, mas o porto de pesca onde esta está instalada é do séc. XIX, de terceiro mundo… Senhor Secretário de Estado, olhe por nós, olhe por este porto. Temos um porto de pesca que envergonha Olhão. Desde que foi inaugurado, nunca foi alvo de qualquer investimento”, insurgiu-se Francisco Leal.

Pinto de Abreu ouviu as queixas, já repetidas anteriormente pelo autarca olhanense, e garantiu que em breve o porto de Olhão vai sofrer obras de melhoramento. “Vamos investir 250 mil euros em obras na guarita e portaria de entrada do porto, na iluminação e no arranjo do piso. Existe ainda a questão da vedação, para a qual terá de ser lançado um novo procedimento. Esse financiamento é que ainda não está garantido, deverá ser para o segundo semestre, assim como um outro conjunto de investimentos, que no total atingirá mais de 400 mil euros. Existe também a questão da segurança no local, que terá de ser tida em conta, mas ainda não existe solução para ela”, referiu o secretário de Estado do Mar.

O presidente do Município de Olhão, Francisco Leal, ouviu as promessas com satisfação, mas pretende “ver para crer e só quando as obras estiverem no terreno, acreditamos que o porto vai sofrer as tão desejadas melhorias. Se tal acontecer, estão de parabéns os pescadores olhanenses. Temos feito muitos esforços e apelado a vários governantes para que estas obras, da responsabilidade do IPTM, avancem. Esperamos que seja agora!”, referiu Francisco Leal, à margem da inauguração da fábrica de conservas Freitas Mar, localizada precisamente naquele porto de pesca.