289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-050-Folar giganteO dia de comer folar em Olhão começou ontem, 24 de março, quando o chef pasteleiro Filipe Martins decidiu oferecer quatro variedades deste doce típico da Páscoa aos seus conterrâneos olhanenses. A iniciativa, que estava prevista para sábado, teve de ser adiada devido à chuva, mas o folar, um dia depois do previsto, soube na mesma muito bem às centenas de populares que provaram as especialidades do proprietário da pastelaria Kubidoce.

Em poucos minutos, cerca de 300 quilos de quatro tipos de folar (tradicional de folhas de Olhão, mel e azeite, da Serra e de chocolate) num total de cerca de 80 metros de comprimentos, foram apreciados por centenas de pessoas que se juntaram no Largo da Restauração e perto da Igreja Matriz de Olhão, respondendo assim ao convite feito pelo chef que, depois do sucesso do bolo-rei gigante oferecido por altura do Natal, voltou a adoçar a boca aos olhanenses.

Foram necessários vários dias – e noites – de trabalho árduo para que tantos quilos de folar, que levaram cerca de 24 horas no forno, fossem oferecidos à população. Filipe Martins e a sua equipa usaram na confeção do bolo típico da Páscoa cerca de 300 ovos, 150 quilos de açúcar, 12 litros de azeite, mas também aguardente de medronho, canela, erva-doce, mel, banha e manteiga. O resultado final foi o desejado e, claro, bem saboroso. Pelo menos foi o que garantiram os muitos olhanenses que se juntaram ontem ao final da manhã no local onde foram distribuídos os diferentes tipos de folar.


2013-050-Folar gigante52013-050-Folar gigante2



































Para Filipe Martins, depois do trabalho veio a recompensa. “Mais uma vez, missão cumprida”, disse o chef que venceu o prémio de chocolatier do ano 2010 em Óbidos, área à qual pretende continuar a dedicar-se.

Esta iniciativa contou com o apoio logístico da ACRAL e do Município de Olhão. O presidente da autarquia, Francisco Leal, que também marcou presença na prova dos folares, tal como o vice-presidente António Pina, destacou a ousadia do jovem pasteleiro ao liderar este projeto, referindo igualmente que “esta foi mais uma excelente oportunidade de levar mais longe o nome de Olhão, terra onde se promovem eventos únicos e de qualidade. A Câmara, dentro das suas possibilidades está sempre disponível para apoiar, nem que seja na divulgação, eventos deste tipo”, garantiu Francisco Leal.