289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-086-Dia do Pescador 2013 2O Município de Olhão assinala, com várias atividades, o Dia do Pescador, que se celebra no próximo dia 31 de maio. Haverá distinções a quem vive da faina, será inaugurada uma exposição no Museu da Cidade e a 4 de junho realiza-se uma palestra sobre as problemáticas do setor.

A cerimónia de entrega de distinções aos pescadores de Olhão, terra indiscutivelmente ligada ao mar e à pesca é, como todos os anos acontece, um dos pontos altos da celebração do Dia do Pescador, que decorre no Salão Nobre dos Paços do Concelho a partir das 17h00 do dia 31 de maio. Uma hora depois é inaugurada, no Museu da Cidade de Olhão, a exposição “Os Pescadores”, mais uma homenagem aos homens do mar.

As comemorações do Dia do Pescador continuam a 4 de junho com a realização de uma palestra-debate sobre as problemáticas do setor das pescas e aquacultura, no Auditório da Biblioteca Municipal de Olhão.

Como todos os anos acontece, os pescadores olhanenses serão homenageados de acordo com várias categorias, nomeadamente: Arrasto, Cerco, Poliv. Local, Poliv. Costeira, Aquacultura e Moluscicultura, Ganchorra de Mão, Mulher na Pesca e na Aquacultura, Pescador Mais Novo, Maquinista Marítimo, Pescador em Progressão, Prémio Indústria Conserveira, Prémio Sindicalista e Prémio Mérito na Pesca.

A mostra “Os Pescadores”, imaginada por Luísa Soares Teixeira, que estará patente no Museu da Cidade, tem como mote o deambular por Olhão com uma câmara fotográfica e com Os Pescadores, de Raul Brandão, no bolso. Já não há tantas “chapadas de cal”, mas o mar continua “grande e eterno” e o olhanense – marítimo ou descendente de marítimos – continua a “estender a mão a toda a gente”.

A palestra que se realiza a 4 de junho, a partir das 16h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Olhão, intitulada “Problemáticas do Setor das Pescas e Aquacultura”, conta com as intervenções do presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal (sessão de abertura), de Domitília Matias (IPMA) que abordará o tema “Porque morrem as amêijoas?”, Cristina Borges da DGRM falará de “Aquacultura”, Carlos Vale e Maria João Botelho (IPMA), das “Toxinas na Ria Formosa” e Miguel Gaspar (IPMA) referir-se-á a “Como Garantir a Sustentabilidade da Pequena Pesca?”; João Ferreira (Comissão Europeia) abordará a “Reforma da Política Comum das Pescas. Segue-se o debate e a sessão de encerramento, pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Pina.

O Dia Nacional do Pescador foi institucionalizado em 1997 e com esta evocação pretende-se sensibilizar o País para a importância da atividade piscatória.