289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-113-Dia da CidadeO passado domingo, 16 de junho, foi de festa em Olhão. Comemorou-se o Dia da Cidade, assinalando-se o 205º aniversário da expulsão dos franceses da cidade pelos bravos olhanenses, que assim se libertaram do domínio estrangeiro. Inaugurações, uma sessão solene emotiva e espetáculos musicais marcaram este dia de celebrações na cidade cubista.

Na última sessão solene do 16 de junho como presidente, Francisco Leal fez questão de fazer um balanço de algumas das obras que marcaram os seus mandatos. “Desde sempre, procurámos orientar o trabalho na Autarquia com uma estratégia de desenvolvimento. Alguns sorriam com desdém. Hoje, muitos já reconhecem que é preciso haver uma linha definida. Já em 1995 concebemos um plano estratégico de desenvolvimento e foi por ele que nos guiámos ao longo destes anos para crescer de forma sustentada”, explicou o autarca olhanense, lembrando que a estratégia continua a ser a de olhar para o futuro, agora com um plano que prevê o horizonte de 2025 e cujas linhas mestras foram apresentadas no encontro realizado na segunda-feira, 17 de junho, intitulado “Olhão, Caminhos de Futuro”.
 
Francisco Leal realçou, na estratégia seguida ao longo de quase duas décadas a liderar a equipa que gere os destinos do concelho, as apostas na Educação, no Apoio Social, nas Pescas, na Requalificação Urbana, no Desporto ou na Cultura. O edil olhanense destacou as 25 salas de pré-escolar que existem atualmente no concelho (625 crianças) ou as 90 salas de 1º ciclo (1100 alunos). No dia do Município foram inauguradas as obras de requalificação da Escola EB1/JI de Moncarapacho, espaço que permite aos alunos e professores usufruírem de melhores condições de aprendizagem e ensino.

O autarca de Olhão, no Dia da Cidade, referiu-se também aos mais de 800 fogos de habitação social que existem no concelho, tal como ao subsídio de apoio à renda, à entrega mensal de 600 cabazes alimentares a famílias carenciadas ou à atribuição de bolsas de estudo. Também as pescas e a aquacultura têm sido uma aposta do Município, o que levou à criação do Gabinete de Apoio às Pescas, e com a instalação de novas fábricas conserveiras “Olhão tem do melhor que existe no mundo em termos tecnológicos”, assinalou.

2013-113-Dia da Cidade22013-113-Dia da Cidade3
















“Temos orgulho naquilo que fizemos por Olhão”, realçou Francisco Leal no seu discurso, dizendo que o facto de a obra da variante da EN125 a Olhão não ter avançado “é um espinho que temos atravessado na garganta” e garantiu que “em breve, será proibida a passagem de veículos pesados na cidade, nesta via”.

As várias obras efetuadas, realçou o presidente da Câmara de Olhão, foram feitas com a ajuda de todos os vereadores, funcionários e deputados municipais. “Foi a todos os olhanenses que dediquei todas estas obras. Em todos os momentos senti que a população estava ao meu lado e que podia ir mais além”, reconheceu o autarca, num discurso que foi aplaudido de pé por todos os presentes nesta cerimónia especial, por ser a última com Francisco Leal a liderar a autarquia olhanense. O edil foi mesmo alvo de uma homenagem por parte da Liga dos Bombeiros Portugueses e do Corpo de Bombeiros Municipais de Olhão, que o distinguiram com o crachá de ouro daquela instituição, por ter dedicado, desde 1979, a sua amizade e trabalho ao corpo de bombeiros. Também os Bombeiros Municipais de Olhão receberam idêntica distinção da Liga pelos 75 anos de atividade.

2013-113-Dia da Cidade4Durante a sessão solene do Dia da Cidade de Olhão, como sempre acontece, foram entregues medalhas de mérito municipal ao jornal O Olhanense (grau ouro), Ruben Faria (grau prata) e ao jornal Brisas do Sul (grau bronze) e ainda, a título póstumo, a medalha de grau ouro ao Cónego Gilberto Sousa. Os alunos do quadro de excelência Rafael Dias Correia (10º ano), Mathias Ajami (11º ano) e Diogo Reis Gomes (12ºano) e Octávio Martins (curso profissional) receberam vales de 250€ para aquisição de material didático.

Este foi também o dia de destacar os funcionários do Município com 25 anos de serviço com a Medalha de Bons Serviços e Dedicação. Receberam a distinção Adriana Sousa, Joaquim Alvito, Albino Gomes, Francisco Gomes, João Aleluia e Paulo Seixal.

As comemorações do Dia da Cidade começaram logo na noite de 15 de junho, com o concerto de três bandas locais no Jardim Pescador Olhanense e a música continuou na noite do feriado municipal com o concerto dos conhecidos Entre Aspas, que juntaram centenas de pessoas junto à zona ribeirinha de Olhão. Mas o dia de festa começou cedo, com o hastear das bandeiras em frente aos Paços do Concelho, seguindo-se a colocação de flores no monumento aos Heróis da Restauração e depois a inauguração da Escola EB1/JI de Moncarapacho.

À tarde, foi inaugurado o monumento aos Combatentes do Ultramar e nova toponímia na cidade. Na Fuseta também se inaugurou um monumento, desta feita de homenagem aos pescadores do bacalhau e ao final da tarde, o Auditório Municipal de Olhão acolheu a inauguração da exposição dos alunos de Centro de Arte de Pintores Olhanenses.

Na manhã do dia 17, ainda integrado nas Festas da Cidade de Olhão, realizou-se o encontro “Olhão: Caminhos de Futuro”, onde se falou do desenvolvimento sustentável da cidade até 2015, do qual daremos conta em separado.

2013-113-Dia da Cidade5 pan

Veja a galeria fotográfica aqui.