289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-137-sessao deco2No seguimento das sessões anteriores, o Município de Olhão, em conjunto com a DECO, possibilitou mais um esclarecimento sobre hábitos de consumo e esclarecimentos sobre a defesa dos direitos legítimos dos consumidores. Pretendeu-se desta forma definir os tipos de vendas existentes, e quais os impactos que poderão ter na tomada de decisão de compra, em especial para os Idosos.
 
Nos dias de hoje, as empresas querem alcançar o maior número de clientes, nem que para isso tenham de recorrer a técnicas de vendas mais agressivas.
Pensando num grupo mais suscetível de ser enganado, o Município de Olhão disponibilizou o Auditório da Biblioteca Municipal, no passado dia 9 de agosto, para uma sessão de esclarecimento, ao público em geral, e aos idosos em particular.
 
Na sessão, conheceram-se as principais estratégias para corrigir comportamentos, definiram-se vendas ao domicílio e à distância, direitos do consumidor e anulabilidade dos contratos, frutos de uma venda agressiva.

Assim, poderão ser consideradas vendas agressivas, aquelas que incentivam os consumidores a adquirir produtos e serviços, utilizando estratégias comerciais que, aliadas a principais fragilidades dos consumidores, conduzem à tomada de decisões irrefletidas, com graves prejuízos para os seus interesses económicos.
 
Os produtos e serviços comercializados neste tipo de vendas têm preços elevados, sendo normalmente proposto aos consumidores, sem que estes se apercebam, a assinatura de um contrato de financiamento/ crédito com uma terceira entidade - instituição financeira, que permitirá o pagamento em prestações.
Sandra Rodrigues, da DECO, mencionou que se para além de todas as informações, o contrato ou compra tenham sido efectuados, a pessoa tem o prazo de 14 dias para pôr termo ao contrato, sem alegar qualquer causa, em carta registada, com aviso de receção.
 
Após o envio desta carta, o vendedor tem 30 dias para devolver o montante pago e o consumidor tem o mesmo prazo, para devolver o bem. Desta forma, o contrato é anulado e o negócio fica sem efeito.
 
Consumidores informados evitam comportamentos de risco.