289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
2013-151 rotunda en125O Município de Olhão tem projetada a construção de uma rotunda num troço da EN125 – atual Avenida D. João VI – com o objetivo de descongestionar o tráfego que se intensificou desde a introdução de portagens na Via do Infante, auxiliando assim igualmente a passagem de peões naquela zona. A obra tem um custo estimado de cerca de 450 mil euros, pretendendo-se que contribua para uma mobilidade sustentável.

Com esta obra, a Câmara de Olhão visa contribuir para o desenvolvimento sustentável, procurando as melhores opções para atrair o investimento e a rápida acessibilidade ao centro urbano, bem como a segurança dos seus habitantes e visitantes, dotando a cidade de condições e escolhas de acessibilidade e mobilidade.

O cruzamento onde será construída a rotunda, pertencente à ER125 (continuidade da EN125), gera um congestionamento da circulação e contribui para a sinistralidade rodoviária, pondo em causa a conetividade da rede municipal.
No que se refere à circulação pedonal, a questão é igualmente problemática, uma vez que existe uma carência acentuada de locais apropriados para a passagem de peões, principalmente de mobilidade reduzida, chegando mesmo a existir conflitos entre os dois tipos de circulação, situação essa que necessita também de ser revertida.
Desde a implementação das portagens na A22 que a EN125 viu surgir um maior fluxo de carros. Olhão não fugiu à regra e esse aumento de tráfego dificultou o fácil acesso à zona ribeirinha ou ao centro da cidade.

Uma das zonas mais problemáticas é, sem dúvida, o cruzamento entre a EN125 e a ER125, sendo visível o congestionamento da circulação viária, que contribui para a sinistralidade, especialmente em horas de ponta.
Com estas melhorias, será possível ter uma rápida acessibilidade e atratividade da cidade, através da implementação de estacionamentos organizados, acessos pedonais e rodoviários mais eficazes, resultando numa redução de sinistralidade rodoviária, garantindo cada vez mais a segurança dos peões, proporcionando uma maior qualidade de vida e conforto a todos os habitantes e visitantes da cidade.

A qualificação do espaço público também será tido em conta, pelo que o centro da rotunda será constituído por objetos que evocam costumes da cidade de Olhão, nomeadamente três vasos em terracota unidos por um cabo de amarração, que representam os alcatruzes utilizados como armadilhas para captura de polvo, dando também a conhecer uma arte de pesca aos turistas que visitam o Município.