289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Uma comitiva de 11 altos dignitários da República Checa esteve em Olhão esta quinta feira, dia 28 de abril, numa visita que se prendeu essencialmente com o processo de candidatura da Ria Formosa a Património Mundial da UNESCO.

2017-080-visita-comitiva-republica-checa-01
O grupo, constituído pelo vice-presidente do Senado, senadores, embaixador do país em Portugal e cônsul honorário em Faro, pretendeu inteirar-se das especificidades do concelho, da Ria Formosa e do processo de candidatura, uma vez que aquele país da Europa Central também se encontra em processo de candidatura de uma zona húmida semelhante à Ria Formosa.

O Presidente da Câmara Municipal, António Miguel Pina, deu as boas vindas à comitiva, confessando “o prazer e a surpresa” com que recebeu o pedido de visita: “É com muito prazer que vos recebemos. Esse prazer iguala a surpresa com que acolhemos o interesse anunciado por vós em visitar Olhão”.

O autarca prosseguiu, dando brevemente conta da história e das especificidades do concelho e da região, informação que foi acolhida com interesse por parte dos membros da comitiva.

António Miguel Pina concluiu, sublinhando a importância da cooperação entre os países europeus nas mais diversas matérias: “Vivemos num tempo diferente, em que a Europa que nos uniu corre o risco de se fragmentar. O conhecimento e a cooperação mútuos são fundamentais para o sucesso do projeto europeu”.

2017-080-visita-comitiva-republica-checa-02
Uma opinião partilhada pelo vice-presidente do Senado checo. Jiří Šesták agradeceu a receção, lembrando duas características partilhadas pelos dois países: “Apesar de distantes, temos coisas em comum: o amor pelo futebol e o número de estudantes de ambos os países que, em regime de intercâmbio, estudam em Portugal e na República Checa”.

Depois de uma apresentação, em que foi dada a conhecer em profundidade aos visitantes a Ria Formosa, as razões que sustentam a candidatura a Património Mundial e o patamar em que se encontra o processo, houve lugar a uma sessão de perguntas e respostas, em que os membros da Comissão para a Educação, Cultura e Direitos Humanos do Senado checo de visita a Olhão tiveram oportunidade de esclarecer todas as dúvidas acerca do assunto, com vista a obterem sugestões e pistas importantes para a sua própria candidatura.

O processo de candidatura da Ria Formosa a Património Mundial da UNESCO por parte da Câmara Municipal de Olhão encontra-se numa fase preliminar de elaboração do respetivos dossiers. Segue-se a inclusão na Lista Indicativa do Estado Português.

Após esta aprovação e apreciação positiva por parte do Comité do Património Mundial, serão convidados todos os concelhos banhados pela Ria, bem como outros parceiros, como o Parque Natural, a Universidade do Algarve, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, ou a Associação Portuguesa do Ambiente, para a constituição de uma comissão de trabalho que elaborará a candidatura definitiva.

2017-080-visita-comitiva-republica-checa-03
Um sítio Património Mundial da UNESCO é um local de importância mundial para a preservação dos patrimónios históricos e naturais de diversos países, como descrito na Convenção da UNESCO para o Património Mundial, estabelecida em 1972. Portugal adoptou a convenção em 30 de Setembro de 1980.

Portugal tem 15 sítios inscritos na lista, 14 culturais e um natural. A mais recente inscrição foi a Universidade de Coimbra - Alta e Sofia, em Coimbra, em Junho de 2013.

Para além dos sítios inscritos na Lista de Património Mundial, os estados-membros podem manter uma Lista Indicativa de sítios que pretendem nomear, sendo somente aceites candidaturas de locais que constem desta lista.
1052 sítios, localizados em 163 países, integram a Lista do Património Mundial da UNESCO: 814 culturais, 203 naturais e 35 mistos.