289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
Tendo como objetivo promover o acesso de todos os munícipes a uma habitação condigna, a Câmara de Olhão vai fazer um levantamento exaustivo das carências habitacionais no concelho, através do preenchimento de um questionário que estará disponível, entre 16 de agosto e 31 de outubro, no site do Município e em papel.

2018-076-arrendamento-olhao
Esta iniciativa, que surge no âmbito do Programa 1.º Direito e após a necessidade de alterar a Estratégia Local de Habitação de Olhão, permitirá continuar a conhecer a realidade habitacional dos munícipes que vivem em condições indignas no concelho de Olhão, para que posteriormente seja possível promover a melhor solução para apoiar o acesso a uma habitação adequada.

“Para dar resposta às famílias que não podem usufruir de uma casa com as condições mínimas de habitabilidade e que vivem em situação de carência económica, é necessário conhecer as necessidades dos munícipes. Só assim será possível garantir o acesso a uma habitação condigna a quem não encontra resposta no mercado”, refere a vereadora com o pelouro da Habitação Social, Elsa Parreira, que garante: “A Autarquia já tem conhecimento de algumas das carências existentes, que já estão diagnosticadas, mas pretendemos continuar a atualizar as necessidades habitacionais dos munícipes para podermos atuar de forma mais célere”, adianta.

Uma das medidas do 1º Direito - Programa de Apoio ao Acesso à Habitação, é o apoio a pessoas que vivam em situação de precariedade (violência doméstica, insolvência e sem abrigo), sobrelotação (habitação insuficiente para a composição do agregado familiar) ou insalubridade (casa sem condições mínimas de habitabilidade ou sem segurança estrutural e inadequação - incompatibilidade do fogo com as pessoas nele residentes) e cuja situação de carência económica não lhes permita suportar o custo do acesso a uma habitação adequada.

O questionário pode ser preenchido no site do Município (https://bit.ly/inqueritohabitacaoolhao) ou em papel e entregue no edifício sede da Autarquia, entre 16 de agosto e 31 de outubro.