289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
O Central Artes, projeto de programação cultural em rede que teve início em 2020, regressa neste mês de maio aos cinco municípios do Algarve Central - Olhão, Faro, Loulé, Tavira e Albufeira. Em Olhão, o primeiro espetáculo acontece já no dia 5 de junho no Auditório Municipal de Olhão com “Agentes Internos”, de Ana Borralho e João Galante.

2021-038-central-artes-geral-00

Os concelhos do centro do Algarve acolhem, na totalidade, 11 espetáculos com companhias internacionais e nacionais, onde se privilegia a formação criativa e a interação com o público através da realização de workshops e de um programa de base comunitária que envolve diretamente as populações locais.

“Agentes Internos”, para o qual decorrem as inscrições para participantes da comunidade local até dia 16, é o primeiro espetáculo deste ano a realizar-se em Olhão no âmbito do Central Artes, numa produção casaBranca. Acontece a 5 de junho, às 18h00, no Auditório Municipal de Olhão, mas antes, de 31 de maio a 4 de junho, a população que integrará o espetáculo participa em cinco ensaios, para além da apresentação no dia 5 de junho.

Seguem-se os workshops “Através dos Livros” (15 de junho, na Biblioteca Municipal de Olhão) e “Pinto-me Dançando” (novembro), e o espetáculo “DistanS”, pela companhia Vol’e Temps (10 de julho, 21h00, Auditório Municipal de Olhão). Relacionados com este último espetáculo, realizam-se ainda dois workshops: “Nos Bastidores” (9 de julho, 18h00-19h00, Auditório Municipal de Olhão) e “Introdução às várias disciplinas circences” (10 de julho, 10h00-12h00, ao ar livre).

Para além dos espetáculos, os eventos incluem sempre uma vertente formativa ou pedagógica, com o objetivo de apoiar e motivar a produção de cultura na região do Algarve. Esta é uma programação cultural em rede, com ligação especial ao território, à sua identidade e respetivas comunidades, daí a importância de envolver as pessoas que aqui residem neste projeto cultural, fazendo com que ‘subam’ ao palco’ e ‘sintam’ a vida artística em pleno.

Este projeto, com a duração de dois anos disponibiliza mais de meia centena de eventos, alguns deles com datas a divulgar oportunamente, conforme a evolução da pandemia de covid-19.

O Central Artes resulta de uma candidatura a fundos estruturais do CRESC 2020, programa que pretende promover um desenvolvimento equilibrado, afirmando o Algarve como uma região mais competitiva, resiliente, empreendedora e sustentável, reforçada com base na valorização do conhecimento. O Central Artes enquadra-se na medida 6.3 - Conservação, Proteção, Promoção e Desenvolvimento do Património Cultural e Natural - Promoção Turística e Realização de Eventos Culturais.

2021-038-central-artes-geral cartaz